Notícias

AppCoins: O Protocolo Aberto e Distribuído para Lojas de Aplicativos

Aptoide é uma startup portuguesa com mais de 200 milhões de usuários mensais, um milhão de apps no catálogo e mais de quatro bilhões de downloads realizados. Agora, ela anuncia oficialmente o lançamento da AppCoins, a primeira loja de aplicativos de protocolo aberto e distribuído com base no blockchain, que cria uma nova moeda para a rede de apps: a AppCoins (APPC).

Atualmente, há 2.1 bilhões de usuários de smartphones no mundo gerando mais de US$ 77 bilhões em receita bruta anual. Esses números deverão duplicar até 2020.

O Problema

As lojas de aplicativos são um canal de distribuição entre o desenvolvedor e o usuário final. Embora a distribuição de softwares exista a muito tempo, o modelo atual de smartphone tornou-se popular com o lançamento da App Store da Apple em julho de 2008. No mesmo ano, mas em agosto de 2008, o Google anunciou o lançamento do Android Market, a loja de aplicativos para Android.

Essas primeiras lojas de aplicativos seguiram um modelo centralizado onde uma entidade é responsável por assegurar os principais recursos da distribuição de software: entrega de arquivos, descoberta de aplicativos, transações financeiras e aprovação do aplicativo. Esta centralização vem com suas desvantagens inerentes, como pouco ou nenhuma transparência além de terem código fechado.

À medida que a base de usuários de smartphones cresceu, o modelo centralizado começou a revelar falhas adicionais: falta de confiança e ineficiências econômicas.

Outra fraqueza da economia de aplicativos centralizados é a falta de transparência por trás da criação de regras e execução. Por exemplo, as aplicações geralmente são censuradas se competem com os interesses econômicos do dono da loja. Além disso, dados pessoais de usuários são coletados (por exemplo, idade do usuário, preferências, aplicativos instalados, etc.) e podem ser usados para outros fins. Falta de transparência é prejudicial para a confiança entre as partes interessadas: desenvolvedores, anunciantes, usuários e fabricantes de equipamentos (OEM).

Além disso, a autoridade central por trás das lojas de aplicativos recolhe uma quantidade desproporcional das receitas geradas pelos aplicativos. Mais distante, a centralização também sufoca a competição e a inovação.

Solução da AppCoins

A rede AppCoins visa mitigar as atuais deficiências inerentes às lojas de aplicativos. Unindo a tecnologia blockchain com a tecnologia das lojas de aplicativos, publicidade, pagamentos e aprovação de aplicativos, ela pode ser drasticamente melhorada e acelerada através da desintermediação e redistribuição do valor aos usuários finais e desenvolvedores.

O design do protocolo da AppCoins baseia-se em três pilares principais:

transparência equitabilidade foco na comunidade

Em primeiro lugar, os padrões abertos e transparentes facilitam a confiança e a privacidade. Em segundo lugar, as partes da receita são redistribuídas longe de intermediários desnecessários para usuários finais e desenvolvedores. Em terceiro lugar, através do código aberto, o conhecimento é acessível a comunidade.

AppCoins é um protocolo aberto e distribuído para lojas de aplicativos com base no blockchain da Ethereum e contratos inteligentes. Ela visa redesenhar a publicidade, aprovação e as compras dentro dos aplicativos através de um modelo circular.

Como uma participação maior da publicidade e da receita das compras dentro dos aplicativos é mantida dentro do ecossistema, mais o valor é reinserido de volta para a economia do aplicativo.

Sendo um protocolo aberto, proporciona transparência. Como os players da indústria agora podem compreender o funcionamento do protocolo, isso pode proporcionar mais confiança.

Muitas lojas de aplicativos podem implementar e se beneficiar do protocolo aberto e mais partes interessadas contribuirão com seu desenvolvimento e adoção. Além disso, a integração simples da API permitirá uma implementação fácil.

Através da AppCoins pode-se integrar lojas de aplicativos, usuários, desenvolvedores, anunciantes e OEMs. O sistema pode ser implementado tanto no Android quanto no iOS. Nesse sistema, as diferentes lojas de aplicativos atuam como oráculos dos contratos inteligentes que estão associados a cada uma das principais transações da plataforma. Este sistema cria uma camada de confiança para a economia, tornando os intermediários obsoletos. A AppCoins pode tornar-se o idioma universal da economia dos aplicativos.

Token APPCoin (APPC)

O Token APPCoin será um token ERC20. Suas transações estarão associadas aos respectivos contratos inteligentes. Essas transações são realizadas pelos diferentes atores do ecossistema: usuários, desenvolvedores, OEMs e lojas de aplicativos.

Em resumo, o protocolo inclui um novo sistema de prova de atenção (Proof-of-Attention). Os tokens são recebidos através do conceito de Prova de Atenção como uma recompensa. Desenvolvedores que desejam anunciar seus aplicativos podem ter certeza de que o usuário instalou e usou. Os usuários reinvestem seus tokens através de compras dentro dos aplicativos. Isso cria uma eficiência de mercado que impulsiona o crescimento econômico da AppCoins.

Uso de caso

Everson tem um smartphone Android e adora jogar. Ele adoraria poder fazer compras dentro dos aplicativos. Mas o problema é que ele não tem um cartão de crédito ou uma maneira fácil de enviar dinheiro para a carteira do aplicativo.

Os consumidores em economias emergentes, como o Brasil, ainda preferem confiar na transferência bancária (35%), cartão de crédito/débito (21%) e celular/SMS (16%) da operadora de telefonia móvel para transações no aplicativo. Apenas 15% de todas as transações são feitas através das carteiras digitais. Poucos amigos de Everson têm um cartão de crédito. Ainda menos fazem pagamentos on-line, embora ele e seus amigos possuam smartphones.

O pai de um dos seus amigos tem um cartão de crédito e pode pagar pelo telefone. O amigo de Everson oferece para lhe enviar 10 AppCoins em troca de dinheiro real. Tudo o que ele tem a fazer é instalar um afiliado do Appcoin na App Store. Então ele pode começar a usar suas AppCoins através do seu sistema de compras dentro do aplicativo no seu jogo favorito.

Conclusão

Os gigantes centralizados como o Google e Apple estão sendo cada vez mais ameaçados por empresas baseadas no blockchain com soluções descentralizadas.

A Aptoide é uma empresa que já conta com 200 milhões de usuários mensais, um milhão de apps no catálogo e mais de quatro bilhões de downloads realizados. Ou seja, não está caindo de paraquedas no mercado.

Vídeo sobre o projeto:

 

Para mais informações, acesse: https://appcoins.io/

Leia o Whitepaper: https://appcoins.io/pdf/appcoins_whitepaper.pdf

Fonte:Portal do BTC

Deixe sua opinião