Notícias

Aumento dos Custos de Transação Pode Causar um Crash no Preço do Bitcoin, Diz Economista do CME

Um economista do CME Group acredita que o aumento dos custos de transação pode causar um impacto no preço do bitcoin.

Erik Norland, diretor executivo e economista sênior da exchange de derivativos dos Estados Unidos, CME Group, publicou um artigo teorizando que o aumento do custo das transações de bitcoin poderia ser um indicador inicial de um impacto iminente no preço do bitcoin.

O custo médio da transação é calculado dividindo a receita do minerador – que inclui taxas de transação e recompensas de bloco – pelo número de transações realizadas na rede. Embora seja mencionado de forma semelhante, é importante notar que o custo da transação é uma métrica distinta da taxa de transação média, que se refere exclusivamente à taxa que os usuários de bitcoin pagam para ter suas transações registradas no blockchain.

Atualmente, os mineradores ganham apenas 9% de sua receita com taxas de transação; O restante é subsidiado através da recompensa de bloco. É por isso que a taxa de transação média é muito menor do que o custo da transação – embora muitos usuários ainda protestem que as taxas são muito altas.

Norland observa que, tanto em 2010 como em 2013, o custo médio da transação aumentou apenas antes das severas correções de preços, talvez indicando que o bitcoin se tornou sobrecomprado em relação a utilidade da rede. Em 2010, o custo por transação atingiu a paridade com o preço do bitcoin, que foi avaliado em aproximadamente US$ 30. Em 2013, o bitcoin aumentou para cerca de US$ 1.000 antes do colapso, e o custo da transação subiu em US$ 80.

O mercado otimista atual aumentou o custo por transação para cerca de US $ 74, de acordo com os dados do Blockchain.info, um fator que Norland diz “ameaçador” para o bitcoin e poderia “indicar uma outra correção”.

“Com o preço do bitcoin agora acima de US$ 10.000, o mercado poderia sustentar os custos de transação de US$ 80, US$ 100 ou mais sem que a demanda ou os preços caiam?”, Ele pergunta. “A resposta a esta pergunta não é conhecida no momento, mas provavelmente descobriremos em algum momento em 2018 ou 2019.”

Claro, a pesquisa de Norland não explica o fato de que bitcoin, em certa medida, é usado de forma diferente do que era em 2010 e 2013. Ao longo dos anos, os usuários vieram a ver o bitcoin como uma reserva de valor – uma espécie de “ouro digital”. Esse fator, aliado ao aumento das taxas, causou uma porcentagem muito menor de usuários a fazer transações regulares e de pequeno valor. Consequentemente, comparar os custos atuais das transações com os dados de 2010 e 2013 pode não ser uma comparação muito correta.

No entanto, a pesquisa apresenta dados interessantes, particularmente quando o CME e a Cboe preparam-se para lançar futuros de bitcoin neste mês.

 

BitcoinTrade

A primeira plataforma Brasileira que você pode comprar com segurança utilizando o seu Cartão de Crédito como forma de pagamento. Eles aceitam Visa e Mastercard. A BitcoinTrade ainda conta com certificação de segurança PCI Compliance, a única no Brasil. Acesse aqui: https://www.bitcointrade.com.br

Fonte:Portal do BTC

Deixe sua opinião