Notícias

Banco Central da China avança busca por própria moeda digital

Nos últimos dias o People’s Bank of China (espécie de Banco Central da China), por meio de seu laboratório de pesquisa “Digital Currency Lab”, solicitou mais uma patente para um projeto de carteira digital. A mais nova solicitação é parte de uma série de ações do Banco Central voltadas ao avanço na busca pelo controle de ferramentas intelectuais essenciais na elaboração de uma criptomoeda. Desde a criação do laboratório em meados de 2017, já foram mais de 40 solicitações de patentes realizadas, todas indicando o objetivo chinês de criar uma criptomoeda soberana.

A patente indica que a carteira seria capaz de armazenar uma moeda criptografada emitida por um banco central, contando com as principais características das carteiras já conhecidas no mercado, por exemplo, segurança multi-signature com chaves privadas controladas pelo usuário. Nas transações serão exibidos: o tipo de moeda digital, valor transacionado, destinatário e portador. A patente foi submetida ao China’s State Intellectual Property Office (SIPO), e aguarda aprovação. Ao todo, a China é o país que mais requereu patentes envolvendo blockchain no mundo. Além desses pedidos, no dia 5 de junho, foi reportado que o banco vem trabalhando em um sistema de blockchain voltado a digitalizar cheques, a fim de combater a fraude financeira e cortar custos.

Todos os esforços envolvendo a tecnologia em questão estão acompanhados de uma forte restrição chinesa ao livre mercado de criptomoedas. Além da proibição desde 2017 das ofertas iniciais de moedas (ICOs), em fevereiro deste ano, o governo chinês adicionou à lista de sites bloqueados todas as exchanges estrangeiras. Ademais, o presidente do Banco Central da China, Zhou Xiaochuan, já emitiu diversas declarações não reconhecendo o Bitcoin e outras criptomoedas como uma forma de dinheiro, visto que o sistema bancário não as aceita, atestando também que a rápida adoção do blockchain pode trazer impactos negativos ao consumidor e desestabilizar o sistema financeiro.

A estratégia chinesa de criar uma criptomoeda própria se torna evidente com a junção de todas as patentes requeridas. Cada solicitação possui uma característica especifica de moedas digitais, que quando vistas sob um olhar macro, apontam para um sistema capaz de oferecer uma criptomoeda soberana, com transações end-to-end. De acordo com o China Daily, Zhou Xiaochaun apontou que o desenvolvimento de uma moeda digital é tecnologicamente inevitável.

Thiago Gonçalves do Nascimento da Costa – Head of Research e Fundador da Blockchain Insper, estudante de economia no Insper.

Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com

Deixe sua opinião