Notícias

“Bitcoin é um Fenômeno Social Marcante”, diz Nobel de Economia

Robert Shiller, professor da Universidade de Yale e Nobel de Economia, afirmou nesta terça-feira (26), à Bloomberg Television, que considera o bitcoin um fenômeno social marcante, geracional e geográfico.

“É um movimento social, uma epidemia de entusiasmo”, afirmou em entrevista ao jornalista Tom Keene.

Shiller diz que a Costa Leste dos Estados Unidos está menos inserida no movimento do que a Costa Oeste, e que o Vale do Silício, onde estão as grandes empresas de tecnologia e investidores do setor, está “realmente envolvido nisso”.

Tom Keene insistiu na questão da bolha financeira, devido ao pico de valorização da moeda no fim do ano passado. Shiller concordou, mas ponderou que bolhas especulativas nem sempre vão a zero – como foi o caso do bitcoin em 2013, quando caiu de US$ 1.000 para menos de US$ 200.

“É uma bolha especulativa. Isso não significa que precisa ir a zero”, disse o professor.

Quando questionado sobre a comparação com a bolha das tulipas na Holanda no século 17, respondeu que “tulipas ainda têm valor” e que “existem tulipas muito caras”.

No fim de semana, o bitcoin atingiu seu menor patamar de 2018, abaixo dos US$ 6.000. Mesmo com o movimento de queda, a valorização do dólar manteve a cotação mínima de R$ 22.500 no Brasil.

Desde o início do ano, o valor da criptomoeda caiu 48%. A menor cotação já registrada no Brasil foi dia 7 de fevereiro, ao atingir R$ 20.204.

Passado de Shiller com o Bitcoin

Em janeiro, durante uma entrevista à CNBC, Shiller disse que o bitcoin provavelmente “colapsará totalmente e será esquecido”, embora possa demorar até 100 anos.

“Isso me faz lembrar da bolha da Tulipa na Holanda na década de 1640. Nós ainda pagamos por tulipas até agora e, às vezes, elas são caras. (Bitcoin) pode desmoronar totalmente e ser esquecido e acho que esse é um bom resultado provável, mas pode demorar muito tempo, pode estar aqui em 100 anos”, disse Shiller.

Ele também afirmou, na época, que o bitcoin não tem valor fora do “consenso comum de que tem valor”, o que o torna diferente do ouro e outras commodities.

“Não tem nenhum valor, a menos que haja algum consenso comum de que tem valor. Outras coisas como o ouro teriam pelo menos algum valor se as pessoas não vissem isso como um investimento“.

Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com

Deixe sua opinião