Altcoins Notícias

BOMBA: Rússia secretamente ajudou a Venezuela com o lançamento da Petro

Segundo o portal TIME, membros do governo russo e vários empresários do país têm apoiado ativamente o lançamento da criptomoeda nacional da Venezuela.

A notícia afirma que o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, foi aconselhado por bilionários russos diretamente ligados ao Kremlin. Supõe-se que, tendo garantido o apoio do Presidente Putin, eles foram responsáveis ​​pelo desenvolvimento da criptomoeda Petro.

A notícia nomeia pelo menos duas dessas pessoas: Denis Druzhkov e Fedor Bogorodsky. Eles estavam supostamente por trás do desenvolvimento da Petro, uma joint venture criada por autoridades e empresários da Venezuela e da Rússia para contornar as sanções impostas aos dois países.

Em particular, a notícia destaca uma foto acessível em uma pesquisa aberta nos sites de busca da apresentação da Petro, que ocorreu em 20 de fevereiro. Ele mostra claramente o presidente da Venezuela, Nicholas Maduro, e na primeira fila à sua frente os “conselheiros” russos.

Numa pesquisa pelo nome de Denis Druzhkov no Facebook não teve resultados especiais, mas tem um material bastante interessante. Por exemplo, descobrimos que Denis Druzhkov, co-fundador e CEO da zeus.exchange, comentou em 2017 o golpe dado nos usuários da exchange BTC-E e a prisão de seu suposto co-proprietário Alexander Vinnik. Veja aqui.

Para Fedor Bogorodsky as pesquisa não revelaram nada de especial. Numa simples pesquisa no Google chegamos a notícia de 22 de fevereiro, na qual Bogorodsky é representado como diretor da Aero Trading e presidente do Grupo de Empresas ALFEBA. Veja aqui.

Uma pesquisa na rede também forneceu informações adicionais sobre o diretor da Aero Trading. No site http://bogorodskiy.com você pode encontrar informações de que Fedor Bogorodsky tem estado em contato próximo com países da América do Sul, incluindo Argentina, Brasil e Uruguai. O membro da Associação de Economistas da América Latina e do Caribe o apresentou lá como Diretor do Grupo de Empresas do Grupo dos Cinco.

Por si só, essa informação, é claro, não significa de forma alguma que as pessoas mencionadas conduzam negócios ilegais. No entanto, de acordo com a TIME, Druzhkov e Bogorodsky não são apenas bilionários com laços estreitos com os bancos russos sob sanções, mas também com aqueles que estão no Kremlin.

Segundo a Time, sua fonte o gerente de um banco estatal russo que pediu anonimato total, afirmou: todo o empreendimento não é apenas realizado sob a supervisão de funcionários do alto escalão do Kremlin, mas foi inicialmente aprovado pelo presidente Putin.

“As pessoas próximas a Putin disseram-lhe que esta seria uma oportunidade para contornar as sanções. Foi assim que tudo começou “, essa foram as palavras da sua fonte. Disse a TIME.

Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com

  

Deixe sua opinião