A equipe da Binance, uma das maiores bolsas de criptomoedas do mundo, está se preparando para uma nova queima de BNB (Binance Coin), token nativo da própria bolsa, de acordo com um artigo publicado nesta terça-feira (17) no LinkedIn pelo CEO Changpang Zhao (CZ).

Esta será a 4ª queima trimestral. A cada trimestre a empresa usará 20% de seus lucros para recomprar a BNB pelo valor de mercado e “queimar” a criptomoeda, removendo os referidos tokens da oferta global em circulação.

O processo, definido no WhitePaper, continuará até que 50% de todas as BNB (100 milhões) sejam queimadas.

“Neste trimestre, vamos queimar 2.528.767 BNB (cerca de US$ 32.700.000), ante 2.220.314 BNB no último trimestre (cerca de US$ 30.000.000 na época), anunciou Zhao.

No Twitter, CZ também já havia comunicado dois dias antes.

“A Binance está fazendo uma contagem final dos números e vai anunciar a quarta queima trimestral nos próximos dias, finalizando o processo alguns dias depois. Obrigado pela sua paciência e apoio!”

Ao anunciar a queima, CZ recapitulou:

“O mercado global permanece relativamente estável, com uma ligeira queda no preço em relação ao último trimestre, mas a Binance ainda conseguiu obter lucros decentes. Este é o maior número de BNB que nós vamos queimar em um trimestre. Isso é resultado do forte apoio de nossa comunidade”.

A Binance tornou-se conhecida por oferecer os chamados “token/coin burns”, recomprando e destruindo sua criptomoeda nativa (BNB) a cada trimestre fiscal. A queima se tornou tão popular que os usuários aguardam ansiosamente o anúncio, comprando o BNB em antecipação à eventual ação.

‘Queimar tokens’ é enviar criptomoedas nativas ou alguma outra para um endereço público do qual elas nunca poderão ser acessadas, pois as chaves privadas de tal endereço são inatingíveis, diminuindo assim as moedas em circulação.

O CEO e fundador da Binance também se preocupou em explicar o porquê da queima, visto que muitos não entendem porque isto é preciso, segundo o planejamento da bolsa.

“Se alguém destrói (queima) 10% de uma moeda, isso alcança o exato efeito financeiro como spread (a diferença) de 10% proporcionalmente aos outros detentores de 90% (geralmente chamado de distribuição de dividendos). Algumas pessoas parecem estar (erroneamente) mais felizes com uma distribuição de dividendos do que com uma queima, por nenhuma razão lógica”, ressaltou CZ.

Ele explicou que uma distribuição de dividendos tem três possíveis desvantagens: custa mais caro (taxas), envolve o fisco (governo) e dá mais trabalho.

“Recomprar sem queimar não é o mesmo, é uma espécie de “trapaça”. Eles podem/irão vender mais tarde”, reiterou Zhao.

A última queima de tokens da bolsa, mais de 2 milhões de unidades, foi finalizada em 15 de abril, aproximadamente 1% do total de BNB.

“De acordo com o nosso White Paper, concluímos a queima de 2.220.314 BNB (equivalente a US$ 30 milhões) para o nosso terceiro trimestre”, dizia, na ocasião, o comunicado no site oficial da Binance.

Listagem de criptomoedas na Binance

Cz aproveitou o artigo para comentar sobre novas criptomoedas que poderiam ser adicionadas na plataforma. Ele disse que não é o responsável por isso e ele tem uma ótima equipe que cuida de todo o processo.

“Há sempre um bom número de solicitações de entrada, mas não estou muito envolvido agora. Eu não serei capaz de julgar um projeto apenas com uma conversa, e não terei mais tempo para gastar com isso. Temos uma boa equipe com esse foco, e acredito que é a melhor do setor”, disse CZ.


Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com