Notícias

Cidade nos EUA Proíbe Mineração de Bitcoin

A cidade de Plattsburgh, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, proibiu oficialmente as atividades de mineração de Bitcoin última quinta-feira (15). A pauta entrou em votação no conselho municipal e foi aprovada por unanimidade.

No relatório final, foi decidida a proibição de qualquer prática de mineração por um período de até 18 meses, segundo informações no site The Wrap.

A cidade, de cerca de 20 mil habitantes, é a primeira a coibir a mineração de criptomoeda no país. De acordo com as novas normas, mineradores que já estão em atividade vão ser acompanhados pelas autoridades, mas se alguém se arriscar a montar novos locais de mineração poderá ser preso imediatamente.

 

“Precisamos desse tempo para concretizar a política pública”, disse o prefeito de Plattsburgh, Colin L. Read, ao TheWrap.

Plattsburgh, que é sede do Condado de Clinton, ficou visada por mineradores devido ao baixo custo de eletricidade. É que no rio Saint Lawrence, que corta a cidade até o oceano Atlântico, há uma represa hidrelétrica. Por isso, os residentes pagam apenas 4,5 centavos de dólar por quilowatt/hora. Para se ter uma ideia, o valor médio cobrado no país é de aproximadamente 10 centavos de dólar.

As empresas locais têm ainda mais abatimento nesse valor e pagam praticamente a metade. Por isso a cidade acabou se tornando um local muito propício para a atividade de mineração de Bitcoin.

O motivo da proibição relatado por Read, é que Plattsburgh tem apenas uma parcela de 104 megawatts/hora de eletricidade por mês. A maior atividade de mineração de Bitcoin na cidade, operada por uma empresa porto-riquenha chamada Coinmint, usou cerca de 10% do orçamento de energia total em janeiro e fevereiro, de acordo com a fornecedora.

Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com

  

Deixe sua opinião