Notícias

Cinco Países Onde o Bitcoin é Ilegal

Para aqueles que entendem, bitcoin é uma benção, mas nem todos compartilham esse sentimento. De CEOs até banqueiros centrais assustados, a lista de detratores do Bitcoin é longa e profunda.

Enquanto a maioria dos governos procuram a regulamentação, outros foram mais longe, aprovando leis que banem o uso do bitcoin completamente.

Governo sendo governo

Seja devido ao medo, à ignorância ou ao protecionismo, os governos tendem a legislar contra as ameaças percebidas. A primeira prerrogativa de todos os governos é governar e, qualquer tecnologia disruptiva que corrói seu poder é suscetível à ofensiva do estado.

Alguns governos, como o do Japão, aprovaram uma legislação que protege seus cidadãos, facilitando o livre comércio da moeda digital.

Infelizmente, nem todos os países pensam assim, não apenas quando se trata de adotar novas tecnologias, mas, no respeito dos direitos individuais. Nos casos mais flagrantes, os cidadãos tiveram seus bens apreendidos, as contas congeladas e bloqueadas. Os governos não podem impedir que o blockchain se propague, mas eles podem dificultar severamente as tentativas de seus cidadãos de acessá-lo e atacar empresas que trabalham com esse mercado.

Proibição do Bitcoin

Como proibir drogas, álcool ou a internet, banir o bitcoin soa um pouco sem sentido e inaplicável. No entanto, esse é exatamente o caso em cinco países: Bangladesh, Bolívia, Equador, Quirguistão e Nepal. Recentemente, o governo do Nepal prendeu quase uma dúzia de entusiastas de criptomoedas, com alguns aparentemente culpados por operar uma exchange de bitcoin em pequena escala.

Na América do Sul, apesar do forte crescimento das criptomoedas em países como o Brasil, Argentina e Venezuela, onde as pessoas estão vendo as criptomoedas como um refúgio em meio a inflação crescente e uma economia fracassada. É, no entanto, o país mais centralizado do continente geograficamente, que se manifestou contra a moeda descentralizada; Em 2014, o Banco Central da Bolívia proibiu o bitcoin e o governo desde então atacou seu uso.

A proibição adiantou? Não!

A proibição, como as décadas políticas fracassadas demonstram, não adianta muita coisa. Tem-se o exemplo das drogas, armas e qualquer coisa que é proibido, o comércio continua do mesmo jeito, só que ilegalmente, através do mercado negro, expondo seus usuários a riscos adicionais e incentivando atores sem escrúpulos.

Equador vizinho, entretanto, proibiu o bitcoin, não porque se opõe à moeda digital, mas porque deseja controlá-la e amarrá-la ao dólar equatoriano. “O dinheiro eletrônico é projetado para operar e apoiar o esquema monetário da dolarização”, explicou um economista afiliado ao governo. Concluindo a lista imperiosa de países que proibiram bitcoin é o Quirguistão, um pequeno país sem litoral na Ásia Central e Bangladesh. Em 2014, Bangladesh Bank declarou que qualquer pessoa que fosse pega usando a moeda poderia ser presa, citando as desculpas habituais sobre lavagem de dinheiro.

 

Fonte:Portal do BTC

Deixe sua opinião