Notícias

Como as exchanges de Bitcoin cultivam a segurança do mercado

Contra a lavagem de dinheiro e outras fraudes, as exchanges de Bitcoin recorrem cada vez mais às regtech, startups focadas em inovar processos de segurança e regulamentação.

O mercado de criptomoedas está constantemente buscando credibilidade e o KYC (conheça o seu cliente, em português) é parte fundamental para isso. Feito de forma manual, a busca por dados de clientes é lenta e cara, porém, com as regtech, soluções automatizadas ganham força no mercado.

Mesmo com a falta de uma regulamentação específica para as criptomoedas no Brasil, o risco de algum envolvimento em operação financeira ilícita ou de fraude que as exchanges de bitcoin estão sujeitas faz com que haja uma aproximação rápida em direção a soluções de avaliação de risco.

Para poderem continuar operando com velocidade e melhorar a reputação do negócio (e consequentemente ajudar com uma alta da moeda), a consulta de dados de clientes automática é uma prática em crescimento. Paulo Ando, Head of product da IDwall, regtech que fornece esse serviço para as maiores exchange do país, afirma:

“Nossa solução permite a busca em 150 fontes de dados e assim podemos proteger o sistema de fraudes, como documentos roubados e lavagem de dinheiro por exemplo. Tudo isso sem prejudicar a experiência do usuário bem intencionado.”

Regtech, termo que une as palavras regulatory technology, são empresas de tecnologia que são criadas para ajudar outras companhias a atenderem as regulamentações internas ou do governo em seus processos de forma escalável e segura. O grande foco desse setor é a diminuição do risco e aumento de velocidade proporcionado pela tecnologia em pontos especificamente burocráticos e delicados.

Fonte: Criptomoedas Facil

Deixe sua opinião