Notícias

Coreia do Sul estabelece seis condições para a atuação das corretoras de criptomoedas

A Coreia do Sul tem sido manchete nos veículos nacionais e internacionais devido às possíveis medidas de regulatórias do mercado de criptomoedas dentro do país. A regulamentação de um dos maiores mercados mundiais de moedas digitais poderia afetar o mercado global. De acordo as últimas notícias, o governo do país está preparando um projeto de lei que tenta proibir todas as transações envolvendo criptomoedas, a menos que elas ocorram através de corretoras que atendam à seis condições impostas por ele.

Um representante da Bithumb, maior corretora de criptomoedas da Coreia do Sul, disse em um e-mail enviado para a Reuters, agência de notícias britânica, que “um conjunto certo de regulamentos irá nutrir o mercado (moeda virtual) e gostaríamos disso“, indicando a medida poderia dar legitimidade ao mercado de criptomoedas sul-coreano.

De acordo com um artigo publicado pelo site Bitcoin News, ao reconhecer que as transações de criptomoedas já estão acontecendo em um alto volume dentro do país sul-coreano, os reguladores estabeleceram condições para que as corretoras de moedas digitais operem legalmente:

  1. Manter separadamente os fundos dos seus clientes
  1. Fornecer aos usuários explicações detalhadas dos riscos de investimento
  1. Confirmar os nomes reais dos seus usuários
  1. Estabelecer um sistema adequado contra lavagem de dinheiro
  1. Ter um sistema de proteção de ativos, como a dispersão de chaves privadas
  1. Aumentar a transparência ao divulgar os detalhes da transação para os clientes

Os reguladores planejam incluir a frase “ninguém deve envolver-se em transações monetárias similares” na emenda. Além disso, eles pretendem regular as ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês), que até o momento continuam sendo proibidas em território sul-coreano.

Fonte: Criptomoedas Facil

Deixe sua opinião