Notícias

Edward Snowden volta a ativa e lança aplicativo open source de segurança

Haven é um aplicativo feito para pessoas que precisam de uma maneira de proteger seus espaços e posses pessoais sem comprometer sua própria privacidade“, explica a descrição do projeto no Github. “É um aplicativo Android que aproveita os sensores no dispositivo para fornecer monitoramento e proteção de espaços físicos. Ele transforma todo o telefone Android em um detector de movimento, som, vibração e luz, observando os convidados e intrusos inesperados – ou indesejados“.

É com essa descrição que Edward Snowden, o controverso analista de sistemas que, em 2013, denunciou uma vasta rede de espionagem organizada pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) apresenta o seu novo projeto de aplicativo de segurança, o Haven.

Snowden tornou-se amplamente conhecido por ter violado a Lei de Espionagem do governo americano (lei que obriga segredos de segurança a serem mantidos secretos por no mínimo 100 anos) e revelado segredos aos quais obteve acesso quando foi contratado pela CIA. Os segredos incluíam mensagens e trocas de comunicações entre governos e empresas de telecomunicações. A amplitude de suas descobertas foi tal que Snowden se viu obrigado a pedir asilo no exterior, no qual foi aceito pela Rússia em 2013. Partes dos documentos que ele vazou foram publicadas em grandes veículos da imprensa mundial, como o The New York Times, Washington Post, o francês Le Monde e o alemão Der Spiegel.

Haven em estágio Beta

O Haven se encontra atualmente em sua versão beta. O aplicativo tem como público-alvo inicial jornalistas investigativos, defensores de direitos humanos e pessoas em risco de desaparecimento, com o objetivo de criar uma rede de imunidade em massa contra as ações de governos.

Como afirmado na descrição do Github, o aplicativo busca unir a variedade de sensores encontrados em qualquer smartphone com as tecnologias de comunicação mais seguras do mundo, como Signal e Tor, e utilizar essa união para “impedir o pior tipo de pessoas de silenciar cidadãos sem serem pegos no ato“, afirma o site.

O aplicativo “só guarda imagens e som quando acionado por movimento ou volume e armazena tudo localmente no dispositivo“, de acordo com o site. “O usuário pode posicionar a câmera do dispositivo para capturar o movimento visível, ou configurar seu smartphone em algum lugar discreto para que o mesmo apenas ouça ruídos suspeitos. Obtenha notificações seguras de eventos de intrusão instantaneamente e acesse os logs de forma remota ou a qualquer momento depois.”

A aplicação ocorreu através de um amplo financiamento da Freedom of the Press Foundation (FPF), uma organização destinada a dar suporte a denunciantes como Snowden e na tradição de Daniel Ellsberg, para não mencionar jornalistas como Glenn Greenwald. A FPF foi fundamental no desenvolvimento do Secure Drop, originalmente concebido por Aaron Swartz, o qual auxiliou como um suporte para sites como o Wikileaks, impedindo burocratas de bloquear seu financiamento.

Opiniões de jornalistas investigativos

A ideia do aplicativo parece ter sido recebida com entusiasmos pela comunidade de imprensa. O jornalista investigativo Micah Lee, do portal The Intercept, observa que praticamente toda a sua vida profissional está contida em seu notebook e em outros dispositivos. Ele segue os protocolos de criptografia para manter a segurança deles, porém isso não impediria a adulteração sem o seu conhecimento. “Se eu voltar e continuar usando meu computador comprometido, o atacante pode ter acesso a tudo“, afirma.

O próprio Snowden não possui mais nenhum dispositivo móvel desde 2013. Mas nos últimos dois anos, a maior parte do seu tempo foi ocupada em várias atividades relacionadas a esses dispositivos, como analisar smartphones e afastar suas placas de circuito com a ajuda de pinças finas e um microscópio. Em 2016, ele colaborou com o hacker de hardwares Andrew “Bunnie” Huang no Introspection Engine, uma caixa de telefone que monitora as saídas do iPhone, alertando o usuário quando o dispositivo está enviando sinais através de sua antena.

Disponibilidade ao público

Até o momento, o Haven está disponível apenas no Google Play. Os usuários de iOS terão que esperar mais um pouco até terem o aplicativo, segundo o site. Entretanto, é possível usar um telefone gravador Android e, se “você executar o sinal no seu iPhone, pode configurar Haven no Android para enviar notificações criptografadas, com fotos e áudio, diretamente para você. Se você habilitar o recurso Tor Onion Service no Haven (também precisa instalar o aplicativo Orbot), você pode acessar remotamente todos os dados de log Haven do seu iPhone, usando o aplicativo Onion Browser, “eles afirmaram.

A importância para os usuários de criptomoedas

Um aplicativo que fornece proteção contra espionagem pode ser uma excelente ferramenta para quem tem algum investimento em criptomoedas. Com os governos tomando cada vez mais conhecimento dessa nova realidade (e da ameaça que ela representa para os seus controles financeiros), manter um pouco de segurança sobre as comunicações e transações realizadas pode ser uma ótima alternativa de proteção, especialmente para quem vive em países que possuem histórico de políticas autoritárias.

Em um mundo no qual China, Rússia e até mesmo o Brasil estão começando a desenvolver políticas hostis em relação a criptomoedas, toda e qualquer proteção sempre será bem vinda.

Fonte: Criptomoedas Facil

Deixe sua opinião