Notícias

Governo da Coreia do Sul esclarece que não proibirá as criptomoedas

Representantes do governo da Coreia do Sul não pensam em banir as moedas digitais, porém estudam medidas para diminuir os riscos que esse novo mercado pode oferecer aos seus usuários.

Depois de uma reunião do governo sul-coreano realizada nesta quarta-feira, 13 de dezembro, a Reuters, agência de notícias britânica, relatou que o governo deverá tomar medidas para proibir que menores de idade abram contas nas corretoras de criptomoedas e que também, possivelmente, irá taxar os ganhos de capital gerados a partir de negociações de criptomoedas.

De acordo a Reuters, o governo da Coreia do Sul também forçará as corretoras de moedas digitais a “defender as regras de proteção aos investidores e divulgar todas as cotações de ofertas”. O governo anunciará formalmente essas mudanças na próxima sexta-feira, 15 de dezembro.

Na segunda-feira, 11 de dezembro, Choi Jong-ku, presidente da Comissão de Serviços Financeiros (FSC, na sigla em inglês), esclareceu aos repórteres durante uma reunião que “o FSC está mapeando medidas para restringir as transações de criptomoedas até certo ponto”. De acordo com a Asia Economy, agência de notícias asiática, “a restrição visa minimizar os efeitos colaterais das transações de Bitcoin e reduzir o investimento especulativo”. “Estamos discutindo em que medida o governo regulará o comércio, incluindo a proibição do comércio”, disse Jong-ku.

Na última sexta-feira, 08 de dezembro, notícias de que os reguladores sul-coreanos estavam considerando a proibição de todos os tipos de transações de criptomoedas foram manchetes nos principais veículos de comunicação do segmento de moedas digitais. A publicação de Hankyung, agência de notícias sul-coreana, citou um funcionário do governo que dizia: “estamos considerando maneiras de proibir transações em corretoras, julgando o comércio de moeda virtual como um meio de enganar pessoas”.

Fonte: Criptomoedas Facil

Deixe sua opinião