De acordo com o chefe da Associação Blockchain do Irã, mais de 500 Bitcoins (BTC) pertencentes a iranianos foram confiscados pelo governo dos EUA no ano passado, e o número ainda está aumentando. Ele explica que os iranianos são incapazes de tomar medidas através de canais apropriados de dentro de seu país devido ao status legal das criptomoedas no Irã.

De acordo com o artigo publicado pela agência de notícias Bitcoin News, Sepehr Mohammadi, presidente da Associação Blockchain do Irã, disse na semana passada:

‘No ano passado, um volume notável de Bitcoins que pertenciam a alguns iranianos foi confiscado por razões inespecíficas pelo governo federal dos Estados Unidos, e o processo de confisco ainda continua.”

Ele admitiu que o número exato de BTCs confiscados “não está claro, mas espera-se que seja superior a 500 Bitcoins, valendo aproximadamente 25 bilhões de xanitas, moeda local do Irã, o equivalente a US$5,77 milhões” na época.

“Algumas pessoas acreditam que esse confisco é porque os proprietários de Bitcoins estavam contornando as sanções dos EUA”, acrescentou Mohammadi.

Recentemente, a Bitcoin News informou que o governo do Irã está considerando o uso de criptomoedas para burlar as sanções econômicas dos EUA. Mohammad Reza Pour-Ebrahimi, presidente da Comissão Econômica do Parlamento iraniano, disse em uma entrevista à agência de notícias Mizan em 15 de julho que as moedas digitais estão entre os principais mecanismos que o Irã pode usar para evitar as sanções. Ele observou que o parlamento iraniano discutirá em breve esta questão.

Mohammadi explicou ainda os desafios que os cidadãos iranianos enfrentam para recuperar suas criptomoedas:

“Os proprietários de Bitcoins confiscados são incapazes de tomar medidas legais contra os EUA dentro do Irã, uma vez que as criptomoedas são proibidas no país. A associação está procurando tomar uma ação legal internacional, mas ainda não encontrou um especialista legal em lei contra a lavagem de dinheiro que lidará com o caso.”

Em abril, o Banco Central do Irã (CBI) proibiu bancos e instituições financeiras do país de lidar com criptomoedas. O CBI afirmou que “todas as criptomoedas têm a capacidade de se transformar em um meio para lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo e, em geral, podem ser transformadas em um meio de criminosos transferir dinheiro”.

No entanto, Pour-Ebrahimi disse em maio que apesar de “poucas pessoas no Irã serem usuários de criptomoedas”, segundo seus dados, “mais de US$2,5 bilhões foram enviados para fora do país para a compra de moedas digitais”.


Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com