Notícias

Norte-americana acusada de enviar Bitcoin ao ISIS pode pegar 90 anos de prisão

Uma mulher de Nova York, Estados Unidos, acusada de enviar dinheiro para o grupo terrorista ISIS sob a forma de Bitcoin pode pegar até 90 anos de prisão. De acordo com o artigo publicado pela Business Insider, agência de notícias norte-americana, Zoobia Shahnaz é acusada de enviar US$ 62 mil em Bitcoins e outras criptomoedas para o grupo no início deste ano.

Shahnaz emitiu mais de uma dúzia de cartões de crédito no início deste ano e usou o dinheiro sacado através desses cartões para comprar criptomoedas e enviá-las para o exterior, de acordo com a acusação feita por advogados no tribunal federal dos EUA.

Em um comunicado à imprensa, o Departamento de Justiça norte-americano disse que a acusada enviou mais de US$ 150 mil para o grupo terrorista também conhecido como Estado Islâmico (ISIS). A outra parte, US$ 88 mil, não foi especificada sobre de que forma foi enviada. O comunicado disse que Shahnaz “desenvolveu um padrão de atividade financeira, culminando em várias transações seguidas, que totalizam mais de US$150 mil, para empresas de fachada no Paquistão, na China e na Turquia“. E acrescentou que “essas transações foram projetadas para evitar requisitos de relatórios de transações, esconder a identidade, a origem e o destino do dinheiro obtido ilicitamente e, por fim, beneficiar o ISIS“.

A acusada tentou sair dos EUA e ir para a Síria via Paquistão e Turquia, mas foi impedida antes de conseguir deixar o país.

Shahnaz foi indiciada por cinco acusações: três acusações de lavagem de dinheiro, uma de fraude bancária e uma de conspiração para lavagem de dinheiro. Se condenada por todas as acusações, ela pode pegar 90 anos de prisão: 20 por cada crime de lavagem de dinheiro e 30 por fraude.

Fonte: Criptomoedas Facil

Deixe sua opinião