Notícias

Porque é Mais Caro Guardar Bitcoin com um Custodiante do que o Ouro

O armazenamento de Bitcoin em um serviço de custódia de terceiros é muito mais caro do que o do ouro, mas há uma boa razão para essa discrepância.

Recentemente, o Motley Fool publicou um artigo analisando como o custo do armazenamento de barras de ouro físicas se compara ao armazenamento do bitcoin – o novo “ouro digital” – com um serviço de custódia de terceiros. Observando que o SPDR Gold Trust paga aproximadamente 0,08% do valor do seu ouro para armazenamento e custódia, a publicação descobriu que os serviços de custódia de bitcoin, como Coinbase Custody, cobram 15 vezes mais.

Como informado, a Coinbase Custody – um serviço de armazenamento regulamentado voltado para investidores institucionais que realizam depósitos mínimos de US$ 10 milhões – espera cobrar uma taxa de instalação de US$ 100.000 e uma taxa de 10 pontos base (0,10%) por mês sobre o valor dos ativos do cliente após ela lançar em 2018.

“Se o ouro pode ser armazenado em bunkers do tipo Fort Knox por apenas 0,08% ao ano, há pouca razão para que o bitcoin possa custar 15 vezes mais para ser armazenado em soluções de segurança semelhante”, escreveu o autor Jordan Wathen.

No entanto, Trevor Gerszt, CEO dos serviços de custódia auto-dirigidos da IRA Goldco Precious Metals e CoinIRA, diz que os provedores de armazenamento de ativos criptográficos devem enfrentar riscos significativos de segurança cibernética que as instalações de armazenamento de metais preciosos não enfrentam.

“Os custodiantes de criptomoedas têm que ter várias camadas de segurança para manter as chaves seguras dos hackers, e eles precisam estar constantemente vigilantes porque serão testados e atacados”, disse ele à CCN em uma troca de e-mail. “Isso custa dinheiro em termos de hardware físico, desenvolvimento de software e programadores”.

Um porta-voz da Coinbase disse à CCN que a empresa viu “a crescente demanda dos investidores institucionais para armazenar ativos digitais”, e o CEO Brian Armstrong escreveu em uma recente publicação no blog que existe um dinheiro institucional estimado em US$ 10 bilhões esperando para entrar no mercado das criptomoedas.

Como a demanda por serviços de custódia de ativos criptográficos é tão alta, Gerszt diz que as instituições estão dispostas a pagar um preço maior pelo serviço. E pelas criptomoedas terem valorizado quase que uniformemente em 2017, os investidores não sentiram o efeito total das taxas de administração.

“Mas não deve custar tanto quanto agora”, acrescentou Gerszt. “As pessoas ainda estão dispostas a pagar mais pelos serviços de custódia de criptomoedas, porque o Bitcoin e as criptomoedas estão valorizando muito, então eles não sentem tanto os custos”.

A Gerszt antecipa que, em última análise, o custo do armazenamento de bitcoin por terceiros diminuirá ao longo do tempo à medida que novos players entrarem no mercado e criarem uma concorrência saudável.

“À medida que o mercado de serviços de custódia de criptomoedas amadurece, mais empresas entrarão nesse mercado, oferecerão serviços mais baratos, mais eficientes, etc., e essa competição ajudará a reduzir os custos para níveis mais razoáveis ​​que estão de acordo com outras indústrias,” Ele concluiu.

Fonte:Portal do BTC

Deixe sua opinião