Altcoins Notícias

Stellar Lumens pretende lançar sua versão de Lightning Network

A companhia anunciou um plano de como e quando pretende começar a adotar a tecnologia originalmente inventada para o Bitcoin, para ganhar maior escalabilidade. Para entender o impacto da notícia, vamos explorar alguns conceitos.

O que é o Lightning Network?

Trata-se de uma das soluções com maior potencial de possibilitar uma maior escalabilidade no mundo das criptomoedas.
O problema da escalabilidade do blockchain é apontado por muitos: por exemplo, a Visa processa cerca de 5.000 transações por segundo, enquanto uma única transação na rede Bitcoin demora 10 minutos para ser confirmada. A proposta, na prática, é construir uma camada que se sobrepõe ao blockchain do Bitcoin.

Apesar de ser atrelada a ele, faz com que as transações sejam independentes. Basicamente, duas partes abrem uma carteira conjunta, com determinada quantidade de Bitcoins – chamado “canal”. Conforme elas transacionam, o saldo que pertence a cada uma muda, sem entrar diretamente no blockchain nesse primeiro momento. Só quando os negócios entre elas acabam é que se encerra o canal e o balanço de cada uma delas é registrado no blockchain. Em caso de discordância no registro, as partes podem usar o último balanço no qual concordaram como referência. É possível também transacionar sem criar canais diretos – a própria rede se encarrega de encontrar a maneira mais curta de fazer o pagamento entre os interessados.

Como a Stellar pretende usar a tecnologia do Lightning?

O objetivo é melhorar a capacidade da rede processar transações: recentemente, o aplicativo de mensagens Kik, por exemplo, teve problemas com a rede Ethereum e transferiu parte de suas operações para a rede da Stellar.
Contudo, o Kik ainda não tem capacidade de processar um volume tão grande de dados utilizando exclusivamente a tecnologia blockchain.

Outro exemplo é a IBM, que tem “grandes planos para os bancos usarem a rede”, o que quer dizer que a Stellar tem que gerar ainda mais escala, especialmente no campo de micropagamentos.
Entretanto, será uma tarefa difícil, já que não basta simplesmente importar o código Lightning, que já funciona no Bitcoin e começar a usá-lo na Stellar. É preciso adaptar o código, o que pode levar alguns meses.
Os planos iniciais são lançar uma versão Beta em 1º de Abril, e testá-la, para obter uma versão inicial já no segundo semestre de 2018.

Ganhe alto com a Binance

A maior e mais confiável das exchange está aceitando novos cadastros por tempo limitado, aproveite e obtenha grandes lucros no mercado de criptomoedas com essa incrível plataforma de trading.

Acesse já: https://www.binance.com

Deixe sua opinião